Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

24 de outubro de 2010

O que acontece comigo


Os meus pensamentos fluem e fluem, e como um barco a vela a deriva no mar eles sempre voltam ao porto. 
E como o vento suave me faz lembrar de ti. 

O mais difícil foi ter partido pois, não sei se voltarei. Os ventos sopram, e sopraram de forma que nos afastam. O que ficará para sempre são as eternas lembranças. 
Recordações que ficaram gravadas na pele como tatuagem. 

Sabe tudo o que vivi foi verdadeiro, cuidar de ti só fez com que meu instinto paternal florescesse ainda mais em meu peito. 
Não sou igual a nenhum, porém sou sensível a um toque. 

Os teus pensamentos e sentimentos confusos só me atraíram a te dar carinho e um ombro amigo, não nego de forma nenhuma você tocou fundo no meu coração. 
Se eu pudesse te levaria em meu bolso, para que pudesse cuidar de ti o dia todo,a  todo o tempo. 

Te compreender foi a melhor coisa que já fiz. 
Um abraço e tudo muda, senti tua carência num simples abraço. 
Criança confusa és singular. 

Quão bem te fez um abraço, queria abraçar-te todos os dias para que se sente-se seguro, amparado. 
Meu coração sente saudades de te dar carinho e atenção, só me arrependo de uma coisa de não ter te dado mais e mais. 

Te peço perdão! 

Quando disseste que eu sentiria falta de cuidar de ti tentei negar, foi mas forte que eu e confesso você tinha toda razão. 

Cá estou sentindo tua falta. 
Você sabe cativar, eu sei conquistar e também sei que tenho em ti um amigo pra
 vida toda. 


Glebson Lima

6 comentários:

Daniel Savio disse...

As vezes só temos um periodo de tempo com alguém especial, mas não temos de arrepender pelo momentos que ali foram realizados, mesmo que fique a sensação de pouco tempo...

Fique com Deus, menino Glebson Dllima.
Um abraço.

César disse...

Mas que bonito isso tudo, filho de Gleb...

Abraço(eu tenho msn, mas entro somente obrigado..rsssss......no entanto, converso em sala de chat>> UOL Literatura)

Marcus Bittencourt disse...

Nossa, que mistura de sentimentos num texto só. Muito bonito e melancólico também, pelo que li e entendi, é bem nostálgico. Um abraço.

Nádia Dantas disse...

Agradeço o comentário no meu cantinho. Ando ausente por aqui por falta de tempo.
Abraços

Guará Matos disse...

Saudades batem à porta do coração.
Abraços.

piedyllis disse...

amei,parabéns deu para senti o q vc quiz dizer,e o q sentiu é assim q faz um verdadeiro poeta,Deus te abençõe.