Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

24 de dezembro de 2012

Soprando


                                                                    Fonte google

Soprando 
vou soprar e me deixar levar,
Sou livre.

É como o vento não se define...
um dia aqui, outro dia ali outro dia lá,
e o vento nunca é o mesmo.

E a maré oscila... Hoje está seca,
amanhã está cheia  no embalo do mar...
não se sabe se é outono, primavera,
 inverno ou verão, só sabe é tropical.

Folhas ao vento e uma bussola
sempre mudam de direção,
eu nunca serei o mesmo.
... Soprando.


Glebson Lima

"24/12, hoje é meu aniversário."

9 de novembro de 2012

Pintando


                                                                                    Fonte google

Ah quão bom é te sentir,
se as obras de arte bem soubessem
quão belo é o que sinto por te
chorariam lágrimas e derreteriam
sua beleza em tinta sobre a tela.

Nem o artista em seu toque de delicadeza
em sintonia com o pincel e a tinta,
teria a ousadia de expressar em arte
tal grande nobreza.

Pincéis e tons jamais alcançarão
em  aquarela desenhar e colorir papel...
amarelo, verde e azul, artista, tela, pincel e tinta.

Aquarela, pincel e tinta,
pintando as cores dos meus sentimentos.


Glebson Lima


"Dedicado a Jackson Fernandes"

2 de outubro de 2012

Leve

                                                        Fonte google

A te folhas ao vento... 
Que soprem os ventos de
norte a sul, de leste a oeste.

E que te leve pra bem longe,
para bem longe de mim.

Que me faça ser leve,
leve como plumas ao vento.

E ao te levar, que leve 
também as lembranças,
os momentos felizes,
as lagrimas, as magoas...

Que saiam de mim,
de mim os pensamentos
que tenho de te.

São os ventos que passam
e levam, são folhas ao vento,
e como folhas secas vão embora
são os pensamentos que já não
tenho de te.

Como o vento a soprar...
Leve, me sinto leve.


Glebson Lima

16 de setembro de 2012

Em silêncio

                                                                                                                 Foto google


Te amo em silêncio.
Onde o grito é explosão de sentimentos,
e o silêncio é o meu maior grito.

Sufoco no meu universo imenso, a voz.
Se houve um vazio, o som do amor que
 trago em meu peito.

O anseio consome meu eu
e o grito calado ecoa em alto tom.

Melodia constante ao som do vento,
onde o frio aquece meu peito
e a lua radia de dia roubando
o esplendor do sol.

Cale-se. Silêncio!

Deixe-me gritar!
Em silêncio ...


Glebson Lima

"Esta poesia foi escrita em 2011,
e ofertada a uma pessoa especial ... 
 que de certa forma ainda é presente."

1 de setembro de 2012

Meu sossego

                                                                                                                 Fonte google

Quero o sossego do alto mar.
Ondas a bailar... desliza no mar
e me faz descansar em teus braços
 impetuosos...

Devassas minha alma
e me afogas no mais profundo, 
obsceno  e escuro mar.

Assim irei descansar 
no sono dos anjos,
os anjos do mar.

Velejo no vento 
e no vento vou viajar
e me levar a beira do mar.

Glebson Lima

12 de agosto de 2012

Sublime amor

                                                                                                                  Fonte google

O amor é lago sublime
no qual ninguém jamais
conseguiu, consegue e 
nem conseguirá descrever.

Só os louco e tolos amam,
conseguem e sabem amar.

O amor não faz sofrer ele ama,
ele te faz sorrir, 
chorar de felicidade 
e emoção.
O amor é inexplicável!

Eu sou um tolo e louco,
vivo amando, 
não sei viver sem te amar.

Te amo! 


  1. Glebson Lima

6 de agosto de 2012

Ao tom o som

                                                                                                                  Fonte goole

A melodia que sai da minha voz
expressa quem sou.
Me calo e nem existo.

Sem o som sou oco, 
minha voz minha vida.
Meu olhos só expressam 
o que sinto por ti.

Se canto e por que te amo,
se te amo vivo.
Mesmo distante a voz se calou
e continuo a te amar.

Queria uma nota da canção
 e a melodia ecoaria suave,
sublime.
Da nota ao tom o som, sigo te amando.


Glebson Lima

31 de julho de 2012

Sem som


                                                                                Fonte google


Já me falta a poesia,
o coração se calou.

Não ouço mais o som do coração,
ele pulsa mais em silêncio.
Me pergunto se ele está vivo,
ele nem responde.

Ele nem me ouvi mais,
se calou e se trancou.
As lágrimas secaram,
ele está frio.

Chamo, clamo, imploro
não me responde.
A voz que sorria,
cantava, encantava
silenciou-se. 
Quero encontrar-me 
no tom, no som,
na voz do coração.

Glebson Lima

12 de junho de 2012

Romântico amor


                                                                        Fonte goolge

Vou buscar em mim o que não encontro em ti.

As palavras de amor
O sorriso encantador
O carinho na flor
O beijo do beija-flor

O olhar do amor
O frio e o calor
O abraço apertado
O lado a lado

O gesto sincero
O amor que anelo
A palavra e o verso

Aquele beijo
A música feroz
O silêncio que destrói
A melodia e a voz

As mais belas e singelas 
Palavras de amor 
ditas em silêncio

Glebson Lima

10 de maio de 2012

Sinto saudades

                                                                                                                   Fonte google


Dos velhos finais de semana
onde os dias eram contados
para estarmos juntos.

Onde a surpresa era motivo  de um
sorriso de uma esplendorosa
alegria infinda.

Onde as tardes passavam
como chuvas de verão
e o desejo de  ficar me consumia.

Saudade de fazer loucuras
para estarmos juntos.

Sinto saudades de pensar em mim.
Sinto saudades do meu amor.
Sinto saudades de mim!


Glebson Lima

20 de abril de 2012

Em sentir


                                                                                      Fonte google

Nunca te ouvi dizer que sentias saudades.
Enquanto eu, já cansei de te dizer e 
não canso de falar.

Hoje do nada esse pensamento me pegou
e até agora não consigo parar de pensar
na saudade de que sinto em sentir
saudades.

Não me tenhas como um bobo
nem tão pouco como carente,
pode até ser carência
mas é algo tão gostoso e 
tão triste...

Não me recrimine e nem brigue comigo,
pois,  é isso que estou sentindo,
sentindo saudades de você.


Glebson Lima

17 de abril de 2012

Mais que palavras

                                                                                  Fonte google

                                                           
Ah se as palavras pudessem falar...
Elas diriam quem sou e como estou.

Diria no oculto o quanto quero ser feliz.
De mim palavras inusitadas 
que ecoam sem som.

O grito mais sublime
e doce essência que ecoa o som,
se pudesses me ouvir ,
meu grito te alcançaria.

Mas o som só ouviras se com
o coração escutares, e
compreenderes que apenas o silêncio
do meu olhar fala mais que palavras.

Glebson Lima

5 de abril de 2012

Sou fraco


                                                                                   Fonte google


Não tenho medo de revelar minhas fraquezas,
isso me torna forte.

Sou um muro de aço abalável,
me da um sorriso e veraz  a muralha desabar.

Tombei mas não cai, me fiz enxergar que sou fraco em ser forte,
e que sou forte em ser fraco.

Sou fraco e meu corpo treme,
tenho calafrios e a voz tremula quando me sinto só.

Sou forte em minha fortaleza,
e tudo é mais fácil, 
me calo e não me abalo.

Choro e sou fraco,
em minhas fraquezas encontro fortaleza.


Eu sou fraco!

Glebson Lima

28 de março de 2012

Ardente


                                                                                    Fonte google

Quero me lambuzar
no teu corpo,

Mergulhar na paixão,
me sentir na tua pele.

Sentir teu calor,
teu respirar.

Teu desejo de carinho,
o amor que sinto
a expandir no meu ser.

Vou te envolver
em braços e abraços
e te fazer feliz.

Deixa eu te mostrar
o belo da vida.

Vem,
vem pra mim!

Glebson Lima

14 de março de 2012

Inusitado amor

                                                                                Fonte google


Não ha que segure
um coração
ardente de amor.

O Inusitado no ato
permanece inusitado constante.

Uma frase ao som suave,
um beijo com sabor de mel,
um toque suave como plumas ao vento.

Saberás o inusitado se provares do amor,
o amor inserto senti frio,
aquecido por teus braços no ato inusitado.

O amor é uma surpresa inusitada, que vem de repente,
invade e transborda as tardes de domingo.

O inusitado te pega sem perceber pensando no amado,
e nem se das conta.

O tempo passa, passa e nem percebes que teus pensamentos
estão perdidos no inusitado tempo.

Inusitado amor. 


Glebson Lima

24 de fevereiro de 2012

Não queria acordar

                                                                                         Fonte google

Estava  deitado quase sonolento,
 quando uma voz me chama pelo nome por algumas vezes.

Uma voz bem distante...
                                              
Quando despertei percebi que mesmo zumbi,
estava sonhando um sonho gostoso.

Senti que havia alguém me abraçando, me aconchegando, 
me dando carinho...

Logo percebi que estava sozinho 
e meu coração chorou.

Confesso! 
Não queria acordar.

Glebson Lima 

8 de fevereiro de 2012

Haverá silêncio


                                                                                                 Fonte goolge

Quando ouvires meu NÃO, haverá silêncio.
Silêncio esse que vai corroer sua alma e te fazer sofrer,
minhas palavras cessarão o grito que ecoa em silêncio,
e só a haverá as notas secas e vazias do tom o som.

Sou quele que ama e com fogo inflama de amor,
no silêncio falo e se há o som,
que com gritos de desespero clama por amor.

Quando ouvires o silêncio,
será ponto e basta.

Só haverá meu silêncio
e a canção sessará.


Glebson Lima

17 de janeiro de 2012

Sonhei

                                                                                      Fonte google


Sonhei sonhos lindos,
os vivi em sonhos.

Te contemplei, te beijei,
te abracei e te amei.

Queria esse sonho na pele,
 no ar teu cheiro, 
na minha boca o beijo,
 nos meus braços teu amparo.

Mas você não quis, 
preferiu me ferir com palavras firas
e  duras, ferir esse coração
que a ti foi entregue sem medo.

Hoje confesso sinto sua falta,
saudades do que nunca foi meu.
Não me arrependo de ter te amado!


Glebson Lima

11 de janeiro de 2012

Me faz feliz


                                                             Fonte google


Não tenhas medo de me  magoar,
simplesmente viva intensamente
todos os momentos ao meu lado.

Se não queres me magoar,
simplesmente me ame.

Me ame como nunca amou ninguém,
se desprenda dos medos, permita-se
viver um amor.

Sem culpas e medos, pois
a vida hoje te da uma oportunidade
de ser completamente feliz, então
abrace e se entregue sem receios.

Sou teu carinho num simples olhar,
quero ser tua essência a exalar.

Exalar a mais pura fragrância
Do amor.

Me faz feliz!

Glebson Lima

9 de janeiro de 2012

Sangra coração


                                                                                 Fonte google

Chora coração,
a vida sempre te fez forte.

Deslaça-te em prantos,
queima como larvas de um vulcão.

Não te detenhas em amar,
reinvente o amor.

De um grito de misericórdia
e clame por socorro.

Nada mais inserto
que o amor.

Tu que pulsas em mim
não me deixas sentir solidão.

Repousa tão somente
em meu peito e aquece teu frio.

Frio de amor que provoca
Calafrios em sentir-se só.

Teu único defeito
é se entregar de mais.

Chora coração.

Glebson Lima

7 de janeiro de 2012

Coração que sangra


                                                               Fonte google

Eu tenho um coração de carne!
Que agora sangra e sangra sem parar.

O que fazer com o que sinto?
Despedaço o coração em retalhos,
largo mão de mim para pensar em ti,
faço de mim um réu.

Me ponho a julgamento
mesmo que inocente,
vou me lançar numa prisão 
e repousar minha cede,
cede de querer-te.

As gaiolas são fortes
e não consigo me achegar a ti,
o carinho dos meus olhos 
não te alcançam.

Meu amor está esvaindo em sangue
que pouco a pouco
vai me matar.


Glebson Lima