Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

16 de maio de 2011

Desabafo



Estou cansado de tanta coisa, já nem sei mais como agir.
A preocupação é tanta que faz com que eu me esqueça e pense em outros, 
Isso está acabando comigo.

Mas é inevitável, eu sou assim!

O que fazer?
Como agir?

Tentar fingir, ou ser quem eu não sou?
Iludir-me? Fugir de mim?

Ai, assim eu enlouqueço de vez!

E você que não dá sinal de vida?
Não liga não me visita só me faz ter ânsia,
Ânsia de sofrer por me quer te proteger.

Ao menos me avisa: Estou vivo!
Ficarei feliz em só ouvir tua voz.

Às vezes meu eu me tira a própria paz que nele ah, 
E me faz ter insônia mesmo estando acordado.

Isso tudo me sufoca, quero só ter paz!
Estou cansadinho, vou dormir.

Glebson Lima

Um comentário:

sarah disse...

belo nossa sem comentario