Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

21 de abril de 2011

A cor do céu


Meu céu já não possui tanta cor e dimensão,
As cores já não posso discernir o que vejo.

Meus olhos buscam mais, eles buscam meu rosto,
Rosto esse que já não lembro como é.

As cores fogem dos meus olhos,
Já é manhã e as cores não se mostram.

Procuro você e não encontro...
Faz-me enxergar as cores do céu.

Cego estou não contemplo as cores,
E o vento leva os meus sonhos pelo ar.

A vida passa como as nuvens no ar,
 E as cores retornam a não se mostrar.

Desvendo os olhos e nada passo a enxergar,
O brilho do sol ofusca-me e me cega.
E as cores do céu não consigo enxergar.

As cores do céu quero enxergar,
E desvendar o mistério que possuem meu olhar.

Glebson Lima

2 comentários:

sarah disse...

^^ LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!! D+

Hewelyn' disse...

Onw *-* Meu novo amiigoooo ... =D liindo esse texto .. Bjoo !!!