Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

3 de março de 2011

Pingos de Chuva



A madrugada chovera,
E os pingos que por entre as brechas das telhas
Entravam caiam sobre meu rosto,
Levando-me a flutuar e te sentir.

Dançando contigo sobre a luz da lua,
E te fazendo flutuar.

Fechei os olhos e não consegui ver nada,
Só teu rosto angelical.

A música no ar e o vento a soprar,
Levando teus cabelos a bailar.

A cada nota a soar uma sensação,
Teu perfume doce e suave a embalar meu corpo.


Senti tua presença ao meu lado,
Senti-te bem presente recostado ao meu peito
Buscando o calor do meu corpo,
Calor que só encontraras em mim.

Glebson Lima

2 comentários: