Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

10 de dezembro de 2010

Não permita


Acordei e assim me sinto, mais um vazio.
É maior que o de ontem, cheguei e deitei.

Só lembro-me de ter voltado a minha casa, e deitado em minha cama.
Adormeci!

Não faz assim, por favor, hoje me sinto mais só que ontem. Você partiu e deixou um vazio!

Eu preciso sentir tua presença, o calor do teu corpo e da tua boca, a tua pele.

Eu te ajudo a não me machucar "SE PERMITA!"

Se você me ama e eu sei que ama, se permita não deixe o tempo me levar.
Estou tão mais triste que ontem, você me machucou com já sabe... Mais tenta, por favor, a não permitir que isso aconteça.

Por mais que eu tente negar e fugir, tudo me leva ao ponto de partida.
Tudo me leva a Ti.

Faz-me feliz.

Glebson Lima

2 comentários:

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá amigo, doce paz seja contigo.
Saber administrar o coração é difícil, mas quando desvendamos seus mistérios, encontramos a felicidade, abraço.

Daniel Savio disse...

Um vazio que não se soluciona facilmente, não sem a presença de alguém especial...

Fique com Deus, menino Glebson D'Lima.
Um abraço.