Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

29 de janeiro de 2011

Prova do meu amor



Saboreia meus lábios te envolve na minha boca,
Prova do meu amor.
Provas do mel e minha boca pede por um beijo.

Um banho de chuva vou te dar, correr e brincar pisar na água pura
A cair do céu o mel.

Vou te fazer sentir frio e a cada gota de chuva que cair na tua pele
Sentirás o meu amor.

Um beijo molhado de água de chuva pura,
Delírio de intenso.

Molhado vou te abraçar sentindo na intensidade do meu olhar teu frio,
Vou te aquecer ao chover, te envolver no laço do meu abraço.

Correr e brincar pisar na água pura,
Quero da tua saliva provar jamais esqueceras.
Do beijo caliente, ardente que vai te beijar.

Vem... Se envolver até amanhecer,
Adormecer ao teu lado e abraçadinho esquentando teu frio.

Saciando tua cede a cede do teu frio.
Provas do meu amor.  

Glebson Lima

3 comentários:

sarah disse...

lindo;´) parabens belissimo

Jeania Lima disse...

E o Amor se prova a cada instante em que se dedica a fazer o outro senti-lo!

Abraços!

Marcus Bittencourt disse...

Que Romântico!!! Legal meu irmão.