Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

3 de fevereiro de 2011

Noite em claro



Essa noite passei em claro por palavras
Frias e tristes ditas por teus lábios.

Tentei juro que tentei...
Mas minha mente que me contempla em silêncio
Não parou de me relembrar.

Vi-te face a face usando as palavras
Ditas sem pensar no dano que iria causar.

Chorei sem que houvesse uma lágrima a jorrar na minha face,
Minha mente chorou e pediu por socorro.
Noite em claro trouxe tristeza ao meu coração.

Arrasou-me por dentro foi pior que uma flecha
 A penetrar na carne.

Foi como a dor de uma agulha a penetrar no coração,
Que de tão fina me leva a morte.

Perdi um dia de juventude amanhã já não serei o mesmo,
Oh noite em claro.

Glebson Lima

4 comentários:

sarah disse...

amei!!!!!!!!!!!!! + ai passar as noites em claro nossa e ruim
bjs

Hewelyn' disse...

... Muito Profundo.. gosteii .. parabéns ! Já passei uma noite assim tbm.. =/ Bjo !!!

♪ Sil disse...

Glebson,

E você continua escrevendo LINDAMENTEEEEEEE!

PS: Já tive inúmeras noites em claro.


Um beijooooo!

Franck disse...

Noites em claro... Aí pensei nas minhas insônias e minhas perigrinações noturnas pela casa...
Abçs*