Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

21 de novembro de 2010

Nossa viajem


Fecha os olhos, esquece de tudo,
Pensa em nada do nada.

E lentamente sente como eu sinto o teu corpo,
Não tem expressão.

Entrega-te a mim!

O respirar forte, sussurrar é inevitável.
Teu calor carente de carinho,
A pele exalando amor.

O abraço confortável,
Desejando outros braços.

O tempo parou é impossível não parar,
Quando te amo o tempo se esquece do tempo.

É tão bom te amar,
Queria te amar todos os instantes do dia,
 E desejar que o tempo se esquece para sempre.

Qual a sensação?
Fecha os olhos, esquece de tudo,
Pensa em nada.

Glebson Lima

4 comentários:

Monssy Gardney disse...

Amar é essencial ao ser humano.

Valquíria Oliveira Calado disse...

Um grande amor... abraço amigo, deixo votos que tua semana seja de muita benção.

Pelos caminhos da vida. disse...

Sensação inexplicável...

beijooo.

leely.sarhuam disse...

A sensação de amar e ser amada não tem preço...
Amei o texto Bjão...