Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

19 de novembro de 2010

Saudade e Dor

Estou sufocado que falta, que dor em não te ver
Sinto-me dependente da tua presença.

Que vazio sinto em meu coração,
Sinto-me desgastado já não sei se terei forças
Amanhã para levantar e encarar a vida.

Tua presença é minha força,
Sinto-me fraco e fracassado.

Sinto teu cheiro incomparável,
Teu suspirar forte,
Teu olhar que busca o meu.

Meu coração sangra em lágrimas,
Que dor, que vazio,
Para minha dor não tenho sentimento.


Lanço-me no mar... E minha dor sufoca em desespero.

Fica junto a mim e me faz um carinho,
Diz que sente minha falta e me quer perto.

O que mas queria era dormir agarradinho
Com você hoje, te sentir em meu peito a repousar.

Faz-me feliz, não me deixa esperando te quero num abraço,
Vem pra mim.

Glebson Lima

4 comentários:

Guará Matos disse...

Um grande abraço, menino.

Pelos caminhos da vida. disse...

Depois desse poema, certeza de que ela virá...

fim de semana de luz amigo.

beijooo.

Daniel Savio disse...

Saudade sempre nos aflige...

Fique com Deus, menino Glebson de Lima.
Um abraço.

leely.sarhuam disse...

Eh a sudade eh algo que chega mais eh tão dificil de ir embora :S
As lembranças são os piores ou melhores... eh dificil de saber...
Bjão... Fik com Deus ~> ♥ <~