Minha foto
Paulista, Pernambuco, Brazil
As vezes sou poeta. As vezes sou poesia. Folhas ao vento que viajam em pensamento. As vezes sou um sorriso e um olhar. Sou perfume da essência a igualar. As vezes sou a gota d’água que faz toda uma diferença. As vezes sou menino, as vezes sou homem. As vezes sou livre! Quero ser eu de mim mesmo. As vezes nem existo!

22 de novembro de 2010

Me diz quem é você?


Menino Homem me diz quem é você?

Sou um vazio insaciável de carinho... Sou a criança que anela amor.
Sou aquele que renasce todo dia no ventre.

Sou o desejo de um amor...
Envolvo ternura
 Exprimo um abraço em um laço.

Sinto paz e rancor... A minha falta me assola nos dias mais terríveis,
Sinto dor em sentir saudades.

Desejo ardente de acordar com beijos, sedento por uma boca,
Do calor que só dois corpos proporcionam.

Sou folhas ao vento sem destino e alento,
Busco algo jamais anelado.

Tenho fome e sede de mim
Encontro felicidade num sorriso,
Os meus segredos são os melhores estão em meu olhar.

Não conseguiras decifrar,
Minha mente reina e flui como o sol e a lua.

Sei apreciar a as coisas mais insignificantes,
Vivo na rua a contemplar o céu.

Sou o que me basta,
Sou menino sou homem.

Eu sou minha expressão,
Sou você.

Glebson Lima

2 comentários:

leely.sarhuam disse...

Belo Poema :)
~ ♥ ~

MichelleM. disse...

"Sei apreciar as coisas mais insignificantes"
Lindo!

Muito bom vir aqui...

Beijosss!!!